SIMAB debate influência dos Mercados Abastecedores no tecido empresarial e no crescimento económico

A “SIMAB, SA” promove a 2 de maio uma conferência sobre a “Influência dos Mercados Abastecedores no Tecido Empresarial e no Crescimento Económico”, iniciativa com que abre o programa evocativo dos 25 anos da criação da empresa que gere a rede pública de mercados abastecedores em Portugal.

Organizada em parceria com a plataforma de informação económica “ECO economia online”, a conferência – que acontece, entre as 9h00 e as 13h00, no auditório do Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL) – propõe-se analisar o impacto dos mercados abastecedores na economia de cada região.

De acordo com Rui Paulo Figueiredo, CEO do Grupo SIMAB e um dos intervenientes nos trabalhos, em debate vão estar temas como «o papel dos mercados abastecedores no processo de desenvolvimento económico e inovação», «o papel da logística e distribuição no crescimento económico» e «as estratégias de políticas públicas para os mercados abastecedores».

Os trabalhos abrem às 09h00, com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, que aborda precisamente a questão dos “Mercados Abastecedores no processo de desenvolvimento económico e inovação”.

Segue-se-lhe, meia hora depois, o painel “Logística, distribuição e crescimento económico”, em que participam, entre outros, Nuno Rangel (CEO Grupo Rangel), Bruno Bobone (Presidente da CCIP) e Mário Pereira Gonçalves (Presidente da AHRESP).

Às 10h50, acontece novo painel, com “casos de sucesso” de operadores do Mercado Abastecedor de Lisboa, designadamente os representantes das marcas “Fruta Real – Comércio de Frutas L.da”, “Petit Forestier Portugal, L.da”, “Florineve – Produção e Comércio de Flores de Corte” e “Luís Silvério & Filhos, SA”.

O Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro, é o convidado seguinte, às 11h50, intervindo sobre “Estratégias e Desafios das Políticas Públicas para os Mercados: o caso de Lisboa”.

Compete ao CEO do Grupo SIMAB, Rui Paulo Figueiredo, encerrar a conferência, o que faz com uma intervenção sobre a “Modernização dos Mercados Abastecedores: Balanço, Desafios e Constrangimentos”.

«Esta é também uma oportunidade de, 25 anos depois, fazermos uma espécie de balanço do significado da rede de mercados abastecedores no contexto do processo de desenvolvimento do país e a sua relação com os mercados retalhistas, bem como, de alguma forma, perspetivarmos os tempos que aí vêm», conclui aquele responsável.

A SIMAB – recorde-se – gere os Mercados Abastecedores de Lisboa, Braga, Évora e Faro, tendo encerrado o ano de 2017 com os melhores resultados líquidos de sempre, no valor de 4,97 milhares de euros, registo sublinhado pelo segundo ano consecutivo.

2018-04-30T12:30:57+00:00